MPs conservadores prometem boicotar conferência conservadora sobre passaportes de vacinas

Número crescente de backbenchers definido para evitar a reunião anual se os documentos de jab forem condição de entrada

MP conservador Steve Baker

MP conservador Steve Baker

Jack Taylor / Getty Images

Os parlamentares conservadores céticos quanto ao bloqueio estão ameaçando boicotar a conferência partidária neste outono se apresentar passaportes de vacinas Covid-19 for uma condição de entrada.



A lista crescente de rebeldes na ala libertária do partido já estava assustada com o anúncio de Boris Johnson de que a prova de ter recebido duas doses de uma vacina contra o coronavírus seria necessária para entrar em boates e outros locais a partir do final de setembro, O telégrafo relatórios.

guerra nas estrelas, data de lançamento 2017 reino unido

E crescem as especulações de que os chefes dos partidos também podem exigir que o passaportes devem ser mostrados para entrar a conferência conservadora, que acontece em Manchester entre 3 e 6 de outubro, deixou alguns parlamentares de base indignados, acrescenta o jornal.

MPs conservadores que já prometeram boicotar a conferência, incluindo Mark Jenkinson, Chris Green e Peter Bone. Helena Morrissey, que faz parte dos Lords, UK Independence Party (Ukip) desertor Craig Mackinlay e Andrew Bridgen também disse que não comparecerá, de acordo com Guido Fawkes , junto com Steve Baker, vice-presidente do Covid Recovery Group de parlamentares céticos do bloqueio.

E Charles Walker, um ex-membro do conselho do partido, disse anteriormente que não iria tomar a vacina devido a uma fobia de agulhas e confirmou ontem que não foi ferido, informou o site de notícias de direita.

Enquanto isso, o parlamentar do Bolton West Green disse que a conferência está se aproximando do meu círculo eleitoral e uma grande chance de ser campeão de subida de nível, mas acrescentou: Não participarei pessoalmente ou online.

Jenkinson tweetou que, embora ele tenha recebido um soco duplo e reservado um ingresso de conferência, ele se recusaria a ir também se estivermos excluindo as pessoas com base em seu status de vacinação.

E padeiro tweetou que com o coração pesado e desculpas aos organizadores do evento, ele faria o mesmo.

Espera-se que o grupo de rebeldes cresça, em meio a protestos dos bastidores de Johnson sobre seu plano de passaporte para vacinas, O guardião relatórios.

Um deputado não identificado disse ao jornal que não iria a nenhum local que requeira este tipo de coisa, incluindo a conferência do meu próprio partido.

A ameaça de boicote pode ser altamente constrangedora para Johnson. O Independente relata que o rebelde MP Green sugeriu que os conservadores anticertificação poderiam criar uma conferência alternativa da ‘Zona de Liberdade’ fora do evento principal.

O primeiro-ministro está em uma situação difícil, diz Guido Fawkes, que argumenta que Johnson tem duas opções igualmente desagradáveis: levar adiante o plano e perder o apoio dos ideólogos do partido ou abandoná-lo e ser atacado pela imprensa.

No entanto, a decisão pode sair das mãos do PM se ele perder a votação para tornar obrigatórios os passaportes para vacinas. Os backbenchers disseram ao The Guardian que estão confiantes o suficiente de que o partido se unirá para encerrar a proposta.

O Telegraph diz que a esperada rebelião pode ser suficiente para derrubar a maioria de trabalho de Johnson em Commons se todos os outros parlamentares da oposição votarem contra as medidas. E de acordo com o jornal, o Trabalhismo também está considerando votar contra.

estatísticas de repartição de adoção reino unido

Alternativamente, a introdução dos passaportes da vacina pode não ser necessária se mais jovens forem vacinados. O Telegraph relata que dados de dados internos do governo mostram que o dobro de maiores de 18 anos se apresentou depois que Johnson anunciou o plano.

Copyright © Todos Os Direitos Reservados | carrosselmag.com