Meryl Streep: Seis coisas que aprendemos com a nova biografia

Uma das atrizes mais versáteis de Hollywood foi uma criança comum que passou por uma tragédia que mudaria sua vida

160429_meryl_streep.jpg

Legenda: Meryl Streep como Margaret Thatcher na Dama de Ferro (2011)

Uma nova biografia sobre Meryl Streep traça a ascensão de uma estrela de criança precoce a atriz ganhadora do Oscar.

Her Again, do jornalista Michael Schulman, que se baseia em 80 entrevistas com pessoas que conheceram Streep, revela uma mulher brilhante e sensível com capacidade de reinvenção e um forte senso de si mesma.



Aqui estão seis coisas que aprendemos sobre a estrela:

Seu primeiro papel foi aos seis anos

Streep diz que se lembra de sentir o poder de atuar quando tinha apenas seis anos de idade, interpretando a Virgem Maria e embalando sua boneca Betsy Wetsy. 'Eu me senti ... sagrado, na verdade, e meu rosto transfigurado e comportamento muito alterado capturado em Super-8 por meu pai levou meus irmãos mais novos ... a um transe', diz ela. 'Eles foram realmente atraídos para este pequeno presépio pela intensidade do meu foco, de uma forma que minha técnica usual para fazê-los fazer o que eu quero, gritando com eles, nunca teria alcançado.'

Ela se reinventou na escola

Nascida Mary Louise Streep, filha de pais de classe média em um subúrbio de Nova Jersey, Streep era uma criança precoce, talentosa e um pouco mandona que parecia 'uma secretária de meia-idade', com 'óculos de gatinho' e 'uma máscara marrom na altura do pescoço permanente até ela se transformar no colégio. Depois de estudar as páginas das revistas de moda e o que as garotas populares faziam, ela tingiu o cabelo de loiro e 'transformou-se em líder de torcida e rainha do baile'.

Ela realizou uma cena de aborto na universidade

Não é novidade que a atriz foi a aluna estrela de sua classe em Yale, onde estudou atuação no Mestrado em Belas Artes. Como um exercício do primeiro ano, os alunos foram convidados a representar uma cena de morte. A maioria realizou cenas convencionais, como tiro, envenenamento ou enforcamento, mas Streep decidiu encenar um aborto em si mesma. Uma de suas colegas disse que ela era 'incrivelmente intensa' e afirmou que outros alunos usaram a frase 'Acelere' para significar 'acelere seu jogo'.

Um trágico caso de amor fez dela uma estrela

Em 1976, em seus vinte e poucos anos, Streep conheceu e se apaixonou pelo ator John Cazale durante uma produção de Medida por Medida. Ele era 14 anos mais velho que ela e conhecido por seus papéis em O Poderoso Chefão e A Conversa. Infelizmente, Cazale foi diagnosticado com câncer de pulmão e morreu dois anos depois, mas durante sua doença, ele foi escalado para The Deer Hunter e Streep também participou do filme, apesar de não gostar do papel de 'namorada padrão', para estar perto ele. O papel deu à atriz sua primeira indicação ao Oscar e chamou a atenção de um público mais amplo.

Ela trouxe Cazale de volta dos mortos, brevemente

Schulman conta a história de como, em 12 de março de 1978, um médico na cama do hospital de Cazale o declarou morto. Streep não aceitou e começou a soluçar e a bater no peito. Momentaneamente, ela pareceu trazê-lo de volta: os olhos de Cazale se abriram por um segundo e suas últimas palavras foram para confortá-la: 'Está tudo bem, Meryl', disse ele. 'Está tudo bem…'

Dustin Hoffman deu um tapa nela

Streep e sua co-estrela de Kramer vs. Kramer, Dustin Hoffman, não se deram bem - com Hoffman, um ator dedicado ao método, esbofeteou-a em um ponto para despertar sua raiva em uma performance. Ele também a provocou sobre a morte de Cazale, sussurrando seu nome durante cenas emocionais no tribunal para obter uma reação, e uma vez até quebrou uma taça de vinho ao lado dela para que cacos de vidro entrassem em seu cabelo. 'Da próxima vez que você fizer isso', ela disse a ele calmamente, 'eu gostaria que você me avisasse.'

Copyright © Todos Os Direitos Reservados | carrosselmag.com