Margaret Thatcher ‘acreditava que a África do Sul deveria ser apenas para brancos’

Ex-chefe do serviço diplomático também disse que o ex-primeiro-ministro não confiava na Alemanha e odiava homens com bigode

Margaret Thatcher recebeu Nelson Mandela na Downing Street em 1990

Margaret Thatcher recebeu Nelson Mandela na Downing Street em 1990

Gerry Penny / AFP / Getty Images

Margaret Thatcher sugeriu que a África do Sul deveria ser um estado somente para brancos, não confiava na Alemanha e odiava homens com bigodes, alegou o ex-chefe da diplomacia do Reino Unido.



Em trechos do diário de Sir Patrick Wright publicado pela Correio diário , Wright recorda uma conversa com Thatcher: Ela abriu a conversa empurrando um recorte de jornal sobre Oliver Tambo [presidente do ANC] à nossa frente, dizendo que provava que não devíamos falar com ele…

Ela continuou a expressar suas opiniões sobre um retorno à África do Sul pré-1910, com um miniestado branco separado de seus estados negros vizinhos.

Quando lhe disseram que isso seria uma extensão do apartheid, ela respondeu: Você não se preocupa com nossos interesses estratégicos?

Wright também disse que o ex-líder conservador era favorável a uma política de expulsar os navegantes vietnamitas, 70.000 dos quais fugiram do país após a Guerra do Vietnã, recusando-se a permitir que pousassem. O Independente relatórios.

Um tema recorrente é a germanofobia de Thatcher - seu medo de que falantes de alemão dominassem a Europa. Como resultado, ela se opôs fortemente à reunificação da Alemanha em 1989.

Wright afirma que Thatcher não gostava de homens com bigode porque se pareciam com cabeleireiros.

Copyright © Todos Os Direitos Reservados | carrosselmag.com