British Airways lidera pesquisa de 'supermarcas' pelo terceiro ano

A reputação da companhia aérea está voando alto, mas os gigantes da tecnologia caem e a BBC cai fora do top 20

Aviões da British Airways em Heathrow

Ben Stansall / AFP / Getty Images

British Airways continua a ser a marca que ressoa mais fortemente com o público britânico, em grande parte indiferente à ascensão dos gigantes da tecnologia nos Estados Unidos.

Pelo terceiro ano consecutivo, a transportadora carro-chefe do International Consolidated Airline Group liderou uma lista de 'supermarcas' compilada pelo Center for Brand Analysis, que é baseada em entrevistas com 2.500 consumidores. Os compiladores, diz O guardião , reduziu 1.600 marcas a uma longa lista que é então votada pelo público, que deve avaliar cada nome em 'qualidade, confiabilidade e distinção'.



O top 20 mostra popularidade persistente para muitas marcas tradicionais e estabilidade no topo da tabela, com a BA mantendo sua coroa e o fabricante de relógios suíço Rolex segurando o segundo lugar. A fabricante de brinquedos dinamarquesa Lego ficou em terceiro, enquanto as marcas Heinz, Jaguar e Marks & Spencer entraram novamente no top 20.

Em contraste, os gigantes da tecnologia caíram na lista, apesar de sua presença quase constante na vida cotidiana dos eleitores. Da segunda e terceira, respectivamente, em 2013, a Apple e a Microsoft caíram, ficando agora em sétimo e 20º lugar, enquanto empresas como Google e Amazon ficaram em 16º e 19º lugar.

'A rejeição do novo por marcas tradicionais e confiáveis ​​continua a desafiar a expectativa de que alguns desafiadores, como marcas habilitadas para tecnologia ou com base social, iriam aparecer', disse Stephen Cheliotis, executivo-chefe do Center for Brand Analysis. 'Na verdade, o inverso é verdadeiro, com o conservadorismo evidente entre o público britânico após anos de crise.'

Nem todas as marcas estabelecidas se deram bem, no entanto. A BBC, que o Daily Telegraph notas esteve entre as cinco primeiras em oito dos últimos nove anos, caiu fora das 20 primeiras no total este ano. Relatórios especulam que ele pode ter sido adversamente afetado por críticas sobre sua cobertura do referendo escocês e debates sobre seu modelo de taxa de licença que permanece impopular para muitos.

Em outro lugar, a Cadbury não conseguiu entrar no top 20 pelo segundo ano consecutivo, em meio a constantes críticas sobre seus assuntos tributários e reclamações sobre algumas de suas decisões, como a mudança na receita do Creme Egg.

Boots, BMW e Fairy também caíram dos escalões mais altos da parada.

Os 20 melhores na íntegra:

1. British Airways

2. Rolex

3. Lego

4. Dyson

5. Gillette

6. Mercedes-Benz

7. Apple

8. Jaguar

9. Kellogg's

10. Andrex

11. Nike

12. Heinz

13. Coca-Cola

14. John Lewis

15. Haagen-Dazs

16. Google

17. Virgin Atlantic

18. Marks & Spencer

19. Amazon

20. Microsoft

Copyright © Todos Os Direitos Reservados | carrosselmag.com